Acessar o site em Inglês Acessar o site em Português
  • ANPO

  • TV ANPO

  • CTR/ANPO
  • IG DO GRANITO
  • BIBLIOTECA

  • EMPRESAS


O Mercado Europeu de Rochas Ornamentais

Publicado em 11/08/2011

Fazendo uma análise mundial, temos 15 países no mundo que respondem pela quase totalidade da oferta mundial de rochas ornamentais. Desta oferta, mais da metade situa-se na Europa.

A Itália, além de ser um dos maiores produtores, é também a maior importadora de matéria-prima, maior consumidora per capita e maior exportadora de rochas, bens de capital e tecnologia.

Por sua vez, a comunidade européia ainda é o principal mercado importador de blocos e de revenda de produtos manufaturados. É na Itália, na região de Vicenza, que estão empresas centenárias que se destacam por seu trabalho com esculturas e obras de arte, com foco no mercado europeu, Ásia e Oriente Médio. Além da Itália - que se sobressai nos segmentos de extração, beneficiamento, tecnologia e insumos – a Espanha também tem importância significativa no mercado mundial, em virtude de suas ações em prol do crescimento do setor.

Nos últimos anos, outros países vêm despontando no setor, a exemplo da Alemanha, Espanha, Franca, Grécia e Portugal, em função da agressividade em termos de mercado e mineração própria.

Na Espanha, temos como materiais competitivos o granito Porrinho e o Crema Marfil, além da produção de Ardósia. Na França, os principais nichos são: o funerário, restauração e mobiliário, com foco para o setor de revestimentos.

Em Portugal, a produção dos mármores rosa e branco. Vale a pena ressaltar que o granito português está presente inclusive no Parlamento Europeu. No distrito de Vila Real são encontradas várias pedreiras, que chegam a movimentar 80 milhoes de euros/ano. No Conselho de Sintra e no distrito de Guarda, existem algumas das maiores pedreiras de granito da Europa.Como mercado consumidor para seus produtos, estão o norte e o centro da Europa, principalmente Irlanda, Luxemburgo e Alemanha.

Já no Leste Europeu, a Rússia e a Hungria são mercados importadores emergentes, enquanto a Polônia tem se constituído como um dos principais fornecedores de rochas ornamentais daquela região.

Com a entrada dos gigantes - China e Índia - no segmento funerário, além da crise no setor imobiliário norte-americano, empresas de países europeus estão migrando para os países em desenvolvimento, caso do Brasil, além de países com grande incremento no setor de construção civil, como os Emirados Árabes e o Kwait.

Com o impulso das feiras que são referência no setor, tais como STONE TEC (Alemanha) e MARMOMACC (Itália), entre outras, o continente europeu ainda continua ditando as normas ao mercado mundial.

No Brasil, com uma previsão orçamentária em torno de R$ 25 bilhões para os próximos quatro anos e com o aumento do prazo de financiamento de imóveis novos e usados de 20 para 30 anos; somado à queda dos juros, o setor de rochas ornamentais se volta para o mercado interno. O porcelanato e o mármore industrializado começam a ganhar cada vez mais espaço junto aos depósitos e revendas.

Em recente encontro, promovido pela Câmara de Comércio Brasil-Itália, na Fiergs (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul) um empresário italiano do setor de rochas ornamentais indagou sobre a demanda no Brasil para esculturas e obras de arte em mármore e granito, produtos extremamente consumidos na Europa, Ásia e Oriente Médio, e que apesar de seu alto valor agregado, ainda não são difundidos no Brasil. O Mercado Europeu de Rochas Ornamentais

Compartilhe:

 

 

Visitas: 357



Entre em contato

Site seguro

https://anpo.com.br/ https://anpo.com.br/